Meu Deus eu Creio, Adoro, Espero e Amo-Vos. Peço-Vos perdão para todos aqueles que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.

Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Translate Formação Católica

10 setembro 2015

"FALTO DE PESO" (Dn 5, 27) - COMENTÁRIO ELEISON - 408

"FALTO DE PESO" (Dn 5, 27)

CDVIII (408) - (9 de maio de 2015):

Resistentes, Deus quer os que têm em Sua vontade o objetivo central.
Buscar nosso conforto cinquentista só nos fará mal.

Não é fácil a tarefa dos católicos que atualmente se esforçam para manter a Fé. Segue abaixo uma descrição, feita por um observador, do presente estado da Fraternidade Sacerdotal São Pio X nos EUA, tal como ele a vê, tanto do lado positivo como do negativo. Vejamos primeiro o negativo, não a fim de ofender a Fraternidade, mas de medir o problema. Como disse o patriota americano Patrick Henry em 1775: “De minha parte, qualquer que seja a angústia de espírito que isso possa custar, estou disposto a ouvir toda a verdade, por pior que seja, e apoiá-la”.

Até agora os sacerdotes da Fraternidade nos EUA não reagiram à infiltração modernista em sua Fraternidade. A maioria diz qualquer coisa para justificar cada palavra e ação de seu Superior Geral. Como eles podem justificar o compromisso com a doutrina, é um mistério para mim. Um deles disse que basta conversar com Dom Fellay que tudo se esclarecerá. Alguns seminaristas americanos com quem me encontrei estão sendo mal formados, se perdem ao tentar justificar tudo, até mesmo o “bem” encontrado no Vaticano II. Estão a marchar ao som do tambor da obediência cega. As teorias da conspiração se tornaram tabu no Seminário, de modo que como futuros sacerdotes eles serão presas fáceis para o inimigo. Não houve reação à visita do bispo do Novus Ordo Dom Schneider, ou à “assimilação argentina”. A “Resistência” ao modernismo de Dom Fellay não é absolutamente discutida, sendo rejeitada como se fosse outra revolta, tal como a dos “Nove” Sacerdotes em 1983.

No entanto, os priores da FSSPX permitem indiscriminadamente que se assista às Missas da Fraternidade São Pedro, e definem o Modernismo como uma “pilha de pó” que deve ser varrida para o lado. Um sacerdote recentemente ordenado foi enviado para ajudar na instalação de um bispo local do Novus Ordo. Em geral, não há luta contra os erros do Vaticano II nem contra os erros da própria Declaração Doutrinal da Fraternidade de 2012. Pior de tudo é o deslize doutrinário que tomou lugar na Fraternidade desde 2012; apesar dele, muitos sacerdotes da FSSPX estão a dizer que não agirão até que vejam algo concreto.

Tal cegueira só pode ser um castigo de Deus. O que está Ele a punir? Nos anos cinquenta os católicos que buscavam demais seu próprio conforto mundano foram punidos pelo Concílio dos anos sessenta. Para os fieis remanescentes Deus concedeu Dom Lefebvre, o verdadeiro pastor dos anos setenta e oitenta. Certamente Deus tinha o direito de esperar que esses católicos restantes entendessem o problema, e se esquivassem da falsa solução tomada para os anos cinquenta. Mas não. Desde o fim da década de noventa os líderes da FSSPX, e então os sacerdotes e fieis, têm retornado lentamente, mas firmemente, ao “cinquentismo”, ou seja, ao “catolicismo de domingo” dos anos cinquenta, que é uma resposta pobre às múltiplas graças concedidas por Deus à Fraternidade. Parece que Ele já está farto, e então permitiu que uma diocese na Argentina desse um exemplo da Igreja oficial a conceder aprovação oficial à Fraternidade. Isto foi minimizado pelo QG da Fraternidade, que alegou se tratar uma “simples medida administrativa”, mas abriu caminho para uma aprovação completa da Igreja, quer poderá se dar a partir de Roma ou de diocese em diocese. Todos fingirão não notá-la, mas se rejubilarão com ela. Esses romanos são mestres!

Mas Deus Todo-Poderoso continua recrutando resistentes remanescentes a partir dos tradicionalistas que ainda restam. O observador supracitado concluiu: Eu acho que quando o momento decisivo chegar, surgirá um punhado de Nicodemos e Josés de Arimateia entre os sacerdotes e irmãos da Fraternidade, e irmãs também, esperamos. Os fieis “resistentes” pela América do Norte estão firmes, com alguns novos recém-chegados, a maioria do Novus Ordo, ou do nada. A mesma firmeza era evidente na reação de muitos católicos à consagração de Dom Faure. Eis um futuro para as almas. Mas não nos enganemos: Deus Todo-Poderoso não quer mais e mais católicos de domingo. Ele quer potenciais mártires.


Kyrie eleison.

Nenhum comentário:

Postar um comentário