Meu Deus eu Creio, Adoro, Espero e Amo-Vos. Peço-Vos perdão para todos aqueles que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.

Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Translate Formação Católica

10 setembro 2015

ALQUIMIA DOS ARTISTAS - COMENTÁRIO ELEISON - 422

ALQUIMIA DOS ARTISTAS
CDXXII (422) - (15 de agosto de 2015):

Pensar que dois e dois são quatro,
E não cinco nem três,
O coração do homem tem sido há muito tempo ferido,
E por muito tempo permanecerá assim.
(A.E. Housman, 1859-1936.)

Uma leitora destes “Comentários” repassou-me em maio um vídeo na Internet, que disse estar na época circulando amplamente pelo Facebook e exercendo "uma grande influência sobre as pessoas”.

O vídeo mostra um bem conhecido artista negro americano, Will Smith, sendo entrevistado sobre "Progressive Thought Patterns [Padrões Progressivos de Pensamento]", que é um pomposo título para um divertido monte de bobagens.

Mas então, quem nunca recorreu ao Facebook ou aos ídolos do entretenimento para ouvir coisas que façam sentido? É interessante para os católicos ver como exatamente o mesmo absurdo kantiano que tem devastado a Igreja (ver a Pascendi como a chave do Vaticano II) tomando também as ruas, espalhando-se entre as pessoas comuns que não têm o mínimo conhecimento de Kant ou da Pascendi.

Eis o que Will Smith disse ao entrevistador (com uns poucos comentários inseridos em itálico):

"Eu não quero ser um ídolo (o que ele certamente é, por ter sido altamente bem sucedido em Hollywood), eu quero ser uma ideia, entende? Eu quero representar uma ideia. Eu quero representar possibilidades. Quero representar magia. É isso. Você está em um universo, em que dois e dois são quatro. Mas dois mais dois é igual a quatro apenas se você aceita que dois mais dois seja igual a quatro. Dois mais dois será o que eu quiser que seja, entende? 

E há um poder redentor (observe essa palavra – então, o que seria Redenção?) ao se fazer uma escolha, entende? Como quando você sente que você é um efeito (talvez ele tenha querido dizer "causa") de todas as coisas que estão acontecendo. 

Faça uma escolha, como decidir o que você será, quem você será, como você fará isto. Apenas decida, e então desde esse instante o universo se moverá do seu jeito. É como a água, ela quer-se mover, circular, e outras coisas, entende? Então, em relação a mim, eu quero representar possibilidades. Quero representar a ideia de que você pode realmente fazer o que você quiser.

“Um de meus livros favoritos é O Alquimista de Paulo Coelho, e eu realmente acredito nisso. Eu acredito que posso criar qualquer coisa que eu quiser criar. Se eu puder pôr minha cabeça nisso, estudar e aprender os padrões (...), eu sinto muito fortemente que nós somos aquilo que nós escolhemos ser. Eu me considero um alquimista. Um alquimista é basicamente um químico místico, certo? E uma das grandes coisas que um alquimista costuma fazer é pegar chumbo, pegar um pedaço de chumbo, e fazer o chumbo transformar-se em ouro. 

Então eu a conecto (minha ideia, presumivelmente) simbolicamente à capacidade de transformar chumbo em ouro. Minha avó costumava dizer: 'A vida dá a você um limão, então vai em frente e faz uma limonada’ (eis aqui o bom e velho senso comum de duas gerações atrás. Não para Will Smith). Para mim isso é alquimia. Esse é o mesmo conceito por trás d’O Alquimista”.
Will Smith (Progressive Thought Patterns)

O que está logo acima reproduz as próprias palavras de Will Smith, não para zombarmos dele, mas para mostrar Kant agindo nas pessoas comuns, que estão longe de ser leitoras de Kant. Notem que Will Smith não é completamente desprovido de senso comum. Se a palavra “alquimia” realmente significa fazer limonada com limões, então ela respeita a realidade. Mas se a palavra se aplica a fazer ouro a partir de chumbo, como também é o caso, então está sendo empregada para um sonho, que tem sido sonhado ao longo dos séculos e representa um escape da realidade, ou pior, a recusa da realidade natural, e mesmo o recurso ao auxílio de demônios para fazer-se uma distorção preternatural dela.

Pois bem, Will Smith é um artista, e seu vídeo é bastante divertido, então nada ali nos obriga a levar a sério qualquer coisa que ele diga. Mas justo recentemente um matemático profissional no auge de sua profissão falou-me do desprezo pela realidade objetiva que observa entre seus colegas. O verdadeiro problema vai muito além de um mero entretenimento.
                                                                                                                           

Kyrie eleison.

Nenhum comentário:

Postar um comentário