Meu Deus eu Creio, Adoro, Espero e Amo-Vos. Peço-Vos perdão para todos aqueles que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.

Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Translate Formação Católica

10 novembro 2016

GLOSAS DA ALMA QUE PENA NÃO VER A DEUS - SÃO JOÃO DA CRUZ



Em mim eu não vivo já, E sem Deus viver não posso;
Pois sem ele e sem mim quedo, Este viver que será?
Mil mortes se me fará, Pois minha mesma vida espero,
Morrendo porque não morro.

Esta vida que aqui vivo, É privação de viver;
E, assim, é contínuo morrer, Até que viva contigo.
Ouve, meu Deus, o que digo, Que esta vida não a quero,
Pois morro porque não morro.

Ausente estando eu de ti, Que vida poderei ter
Senão morte padecer, A maior que jamais vi?
Pena se assim eu persevero, Morrerei porque não morro.

O peixe que da água sai Nenhum alívio carece
Que na morte que padece, Afinal a morte lhe vale.
Que morte haverá que se iguale Ao meu viver lastimoso,
Pois se mais vivo, mais morro?

Quando penso aliviar-me Vendo-te no Sacramento,
Faz-se em mim mais sentimento De não poder-te gozar;
Tudo é para mais penar, Por não ver-te como quero,
E morro porque não morro.

Se me deleito, Senhor, Com a esperança de ver-te,
Vendo que posso perder-te Redobre-se em mim a dor;
Vivendo em tanto temor E esperando como espero,
Morro sim, porque não morro.

Livra-me já desta morte, Meu Deus, entrega-me a vida;
Não ma tenhas impedida Por este laço tão forte;
Olha que peno por ver-te, O meu mal é tão inteiro
Que morro porque não morro.

Chorarei já minha morte, Lamentarei minha vida,
Enquanto presa e retida Por meus pecados está.
Oh, meu Deus! Quando será Que eu possa dizer deveras:
Vivo porque já não morro?

Autor: São João da Cruz (1542-1591)

Nenhum comentário:

Postar um comentário