Meu Deus eu Creio, Adoro, Espero e Amo-Vos. Peço-Vos perdão para todos aqueles que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.

Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Translate Formação Católica

15 janeiro 2016

NINGUÉM LHES CONDENOU? EU LHES CONDENO! VÃO E NÃO TORNEM A PECAR.



Tendo Nosso Senhor Jesus Cristo descido do céu no ano da misericórdia, encaminhou-se direto ao Vaticano.

Dirigiu-se o Cordeiro de Deus à Santa Sede para ter uma séria conversa com o seu representante aqui nesta terra e com os bispos sucessores de seus apóstolos, que lá residem.

Ouvindo o porta voz do papa, do chefe de segurança, que Jesus Cristo estava a porta e batia, querendo lhes falar, caiu em gargalhada, e disse-lhe: - "Dispensa logo este louco".

Como fora Nosso Senhor impedido de entrar em sua própria casa por aqueles que o dizem servir, encaminhou-se a até a praça São Pedro, muitos por terem o visto acreditaram e diziam:

"Venham todos, vejam a suas mãos, coloquem o dedo em seu lado, reparem nas grandes marcas de espinhos em sua fronte, é o Senhor";  E formou-se ali mesmo grande multidão, juntamente com a imprensa de todo o mundo em torno dele para ouvir o Mestre ensinar.
Nosso Senhor iniciou então a sua pregação relembrando aos que reuniram-se a sua volta, as palavras das Sagradas Escrituras:


Êxodo XX,3: "Não terás outros deuses diante de mim."
Êxodo XXII, 20: "Aquele que sacrificar aos deuses, à exceção do Senhor, será morto".
Êxodo XXII,18: "Não deixarás viver os feiticeiros".
(Levítico XIX,31) "Não vos dirijais aos espíritas nem aos adivinhos: não os consulteis, para que não sejais contaminados por eles. Eu sou o Senhor, vosso Deus." 
 (Levítico XX,6) "Se alguém se dirigir aos espíritas ou aos adivinhos para fornicar com eles, voltarei meu rosto contra esse homem e o cortarei do meio de seu povo."
Salmo XCV,5: "Todos os deuses dos pagãos são demônios".
Isaías XLIV, 6: "Eis o que diz o Senhor , rei de Israel, e seu Redentor, o Senhor dos exércitos: Eu sou o primeiro e sou o último, e fora de mim não há Deus." 
Isaías XLV,21-22: "... Deus justo e salvador não o há fora de mim. Convertei-vos a mim, e sereis salvos, vós todos os povos da terra, porque eu sou Deus e não há outro." 
São Mateus XXIV, 35 "O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão." 


Dito estas palavras não demorou para Nosso Senhor, chocar e escandalizar a todos, causando tumulto e muita indignação das pessoas que haviam se reunido a sua volta, levando a muitos a duvidarem se aquele homem ali pregando era mesmo Jesus Cristo. Pois o Cristo que sempre conheceram era o Cristo que não julgava ninguém, e acolia a todos independente da crença, ou da opção sexual, por exemplo.

Ora, era o ano da misericórdia, e o papa estava reunido com alguns cardeais, acompanhados de grupos de judeus sionistas, protestantes, maometanos, budistas, xintoístas, espíritas, voodus, ateus e agnósticos, para comer comida kasher, e tratar das questões da agenda da Nova Ordem Mundial.

Em dado momento o alvoroço por conta da pregação de Nosso Senhor era tanto, que se viram obrigados a interromper a importante reunião secular, e de longe assistiam o povo amotinado que junto da mídia mundial, se demonstravam tremendamente perturbados pela pregação daquele homem que a princípio reconheceram como Jesus Cristo.

Não podendo mais ficar a margem da confusão, os ecumenistas adeptos da religião mundial do "amor", decidiram que o melhor era intervir, e seguiram então até o Mestre para o testar.

Trouxeram até Jesus um par, uma dupla, de sodomitas "católicos" que a pouco haviam se separados de suas esposas, e que desejavam muito "casar" (novamente)  na Igreja. Colocaram então, os dois homens de "opção sexual" contrária a sua própria natureza, no meio da multidão e diante de Cristo, e disseram:

" Bom Mestre, sabemos que Deus quer a felicidade de todos, assim sendo, eis que apresentamos aqui, ao Senhor, dois homens; dois seres humanos, honestos, que ajudam os pobres e desamparados, são pessoas muito boas, favoráveis a dignidade humana, desejam eles a "segunda união", são contrário a pena de morte para criminosos e favoráveis ao uso de contraceptivos para evitar filhos, (embora esta dupla desejasse muito adotar um menininho para que o pudessem criá-lo segundo os seus "costumes"). Na paróquia que frequentam são muito bem acolhidos e amados pelo vigário e pelos fiéis, além disso são eles, muito ativos no serviço da comunidade, sendo inclusive um deles ministro da Eucaristia, e o outro da Equipe da Acolhida. O Papa, o seu representante na terra, mandou que não os discriminassem, e a respeito deles disse:
"Quem sou eu para julgar";
 além disso a pouco tempo, mostrando grande Misericórdia, Amor, Compaixão e Tolerância, o Servo dos Servos lavou os pés de um travesti. Assim sendo, o que o Senhor nos diz a este respeito?




Perguntavam-lhe isso, a fim de pô-lo à prova e poderem acusá-lo, de Intolerante, Radical, Extremista e Impiedoso.  Jesus, porém, se inclinou para a frente e escrevia com o dedo na terra. Como eles insistissem, ergueu-se e disse-lhes:

"Quem de vós acredita que estes homens estão em gravíssimo pecado e na iminência de serem condenados ao fogo do inferno por toda a eternidade pelo pecado de sodomia que "clama ao céus por vingança", se acheguem diante deles e os repreendam exigindo deles arrependimento e penitência."

E Inclinando-se novamente, escrevia na terra.

A essas palavras, os burburinhos aumentaram, as pessoas, aquelas mesmas que por terem o visto, creram, foram indo embora uma a uma extremamente desapontadas, pensando:

"Quem é que pode dar ouvidos a um extremista, um radical e intolerante como este? Uma pessoa que não respeita a opção sexual dos outros.... definitivamente este não é o Jesus, que sempre nos pregaram."

Tendo todos se retirado, inclusive o Papa com seus convidados por conta de seus compromissos com as nações unidas, ficou Nosso Senhor sozinho com a a dupla de sodomitas diante dele. Então ele se ergueu e vendo ali apenas os dois, perguntou-lhes:

"Onde estão aqueles que lhes apresentaram a mim? Ninguém  foi diante de vós e os condenaram pela má vida que levam?"

Responderam eles: Ninguém, Senhor!

Disse-lhe então Jesus:

Se ninguém lhes condenou por estes pecados, eu lhes condeno. Pois “Eu repreendo e castigo aqueles que amo. Reanima, pois, o teu zelo e arrepende-te.” (Apocalipse III,19). Procurem um sacerdote que me seja fiel, confessem seu pecados, mudem de vida, santifiquem-se e não tornem mais a pecar. Assim sendo, no meu dia, no dia de minha vingança, serão vós juízes daqueles que permitiram-lhes, viverem por tanto tempo em tão abominável pecado, sem os condenar e exortando-os a mudança de vida.

Depois disso, Nosso Senhor subiu novamente ao céus, diante dos olhos daqueles dois homens arrependidos, que mudaram de vida, se confessaram, voltaram para a sua família, fizeram penitência e se santificaram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário