Meu Deus eu Creio, Adoro, Espero e Amo-Vos. Peço-Vos perdão para todos aqueles que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.

Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Translate Formação Católica

11 setembro 2015

SINAL ENCORAJADOR - COMENTÁRIO ELEISON - 398

SINAL ENCORAJADOR
CCCXVCIII (398) - (28 de fevereiro de 2015)

Disse um bispo: dar testemunho é o que a Tradição deve fazer.
Mas bispo, por favor, faça mais do que isso, para que as ovelhas não venham a perecer.

            Depois de três números destes “Comentários’ terem tentado mostrar o novo modo de pensar pelo qual a Fraternidade Sacerdotal São Pio X de Dom Lefebvre está sendo mortalmente envenenada, vamos apresentar um sinal encorajador de que sua Fraternidade não está ainda completamente morta: citações de um sermão dado em 1º de janeiro deste ano em Chicago por Dom Tissier de Mallerais, um dos quatro bispos consagrados para a FSSPX em 1988. As pessoas frequentemente perguntam por que tão pouco é ouvido dele, e isto se dá porque ele é conhecido por ser um homem tímido, mas honesto, e com uma fé forte, uma mente clara e um grande conhecimento e amor pelo Arcebispo. Talvez ele tenha amado a Fraternidade “não sabiamente, mas muito bem”, e por isso não esteja vendo, ou não querendo ver, como seus superiores têm, já por muitos anos, traído lentamente, mas firmemente, a luta de Dom Lefebvre pela Fé. Será que o Bispo está a pôr a unidade da Fraternidade acima da Fé da Igreja? Mas no mês passado ele disse muitas coisas que não poderiam ser ditas de melhor forma.

            Ele citou os escritos do Arcebispo em seu Itinerário Espiritual (cap. III, p.11 da versão espanhola em PDF): É, portanto, todo sacerdote que quer permanecer católico te, p estrito dever de separar-se da Igreja conciliar enquanto ela não reencontre a Tradição da Igreja e da Fé católica. Então, para enfatizar, Dom Tissier disse: “Permitam-me repetir isto”, e leu a citação mais uma vez.

            Em seguida, ele alertou contra as forças do mal que ocupam a Igreja. Advertiu então contra “falsos amigos” que sustentam equivocadamente que se a FSSPX permanecer “separada da Igreja visível”, ela se tornará uma seita. Ele declarou que, ao contrário, “nós somos a Igreja visível” e que “nós estamos na Igreja”.

            Por fim, ele alertou contra os “falsos amigos” que alegam que a FSSPX está em uma situação anormal, uma vez que nós não estamos “reconhecidos pela Igreja”, e declarou que é a situação de Roma, e não a nossa, que é anormal, e que a Fraternidade não precisa “retornar”, mas que são esses romanos que têm de retornar. “Nós não precisamos buscar pelo que fazer em Roma, mas sim pelo testemunho que podemos dar a toda a Igreja por sermos uma luz sobre um castiçal, e não debaixo de um alqueire”.  

            A linha de pensamento de Dom Tissier, tal como expressada nessas citações, é exatamente aquela de Dom Lefebvre. Os cucos modernistas que hoje ocupam o ninho dos rouxinóis, isto é, as estruturas da verdadeira Igreja, podem apresentar a aparência de rouxinóis, mas seu canto, ou seja, doutrina, doutrina, doutrina, imediatamente os trai. Na realidade, eles não são mais do que cucos sem direito de ocupar aquele ninho. O verdadeiro ninho não faz com que a doutrina deles seja verdadeira. Suas falsas doutrinas tornam falsa a sua ocupação daquele ninho. Eles podem ser vistos naquele ninho, mas, como sua doutrina demonstra, eles não são verdadeiros rouxinóis. Onde quer que os verdadeiros rouxinóis remanescentes estejam visivelmente reunidos, seu belo canto dá testemunho para qualquer um que tenha ouvidos de ouvir e saiba que os cucos são nada mais que cucos que roubaram o ninho católico que eles ocupam atualmente.
         
            Infelizmente, os líderes atuais da FSSPX são surdos, e não querem distinguir o canto dos cucos do dos rouxinóis, e assim julgam o Catolicismo pelas aparências do ninho e não pela realidade do canto. O que Dom Tissier disse aqui deve tê-los desagradado bastante. Sem dúvida alguma eles terão feito pressão, habilmente calculada, para terem certeza de que ele volte a andar na linha, a linha deles. E por “obediência”, o bispo arrisca fazer exatamente isso. Devemos orar por ele.

Kyrie eleison.

Nenhum comentário:

Postar um comentário